quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Todo cão merece uma casa




A preocupação com o abandono de cães na cidades brasileiras não é mais um problema restrito ao grupo de protetores, amantes dos animais ou de ONGs. Grandes redes do varejo de alimentação mostram que estão também preocupadas com o tema. Neste verão de 2017, o Habib's resolveu abraçar a causa e lançou uma campanha a favor da adoção de cães sem lares. 
"Todo cão Merece uma Casa" tem como garoto-propaganda o Snoopy, que como todos sabem é apaixonado por sua casinha. O problema do abandono é grave. Afinal, cães abandonados sofrem nas ruas, passam fome, e ainda podem causar acidentes de carro e de motos, e agravar o quadro ruim da saúde pública. A retirada de um cão da rua beneficia portanto a todos: o animal, os que gostam de bichos, os motoristas e a cidade de maneira geral. 

O interessante da campanha são os cards com fotos de alguns dos cães a serem adotados, como a Bisnaga, o Sol, a Loli, o Feijão, o Zen, a Berenice e o Suspiro (como na foto acima), além de mensagens que estimulam as pessoas a visitarem o site (www.kithabibs.com.br), onde é possível encontrar informações sobre os cães e a importância da adoção. Há ali também uma lista com ONGs e abrigos, que trabalham a causa com seriedade e credibilidade reconhecidas.
Há milhões de cães abandonados no Brasil e a maioria deles nunca encontra um lar. São cães abandonados nas férias, no período de Carnaval, por exemplo, por gente que quer viajar e não quer ter despesas com hotel para o cachorrinho, enfim um reflexo da irresponsabilidade com que muitas pessoas lidam com os animais de estimação.
“É ótimo usar a força de nossa marca para promover causas que façam a população refletir e agir”, disse Bruno Reis, superintendente de Marketing do Habib’s.




segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Trechos de um poema de Natal

Em 1949, o poeta Manuel Bandeira escreveu o poema Presepe. Segue abaixo um trecho:
"Os anjos contavam
que o menino viera
para redimir
o homem – essa absurda
imagem de Deus!
Mas o jumentinho,
tão manso e calado
naquele inefável,
divino momento,
esse bem sabia
que inútil seria
todo o sofrimento (...)"


domingo, 18 de setembro de 2016

Fotógrafo mostra o drama dos cachorros na Venezuela

Foto de Carlos Garcia Rawlins/Agência Reuters

A crise política e econômica na Venezuela atinge os cidadãos e seus melhores amigos, os cachorros. Inúmeros animais são abandonados nas ruas conforme atestou o fotógrafo Carlos Garcia Rawlins, da agência Reuters. Algumas ONGs tentam salvar os animais da fome e do abandono. Embora sejam cenas tristes, nos levam à reflexão sobre o que chamamos de sociedade, das ambições políticas humanas e suas graves consequências para todos os seres vivos. Veja o ensaio fotográfico completo em http://designyoutrust.com/2016/09/venezuelan-food-shortages-force-many-to-abandon-their-pets/

Foto de Carlos Garcia Rawlins/Reuters



terça-feira, 5 de julho de 2016

Veterinários na Estrada fazem campanha em Alfenas

União de Forças: Veterinários na Estrada, ONG Anjos de Patas e oficiais do Tiro de Guerra.


      Ao som de Abba, Eric Clapton e B. B. King, o trabalho foi intenso nas barracas de campanhas montadas pelo projeto Veterinários na Estrada, dentro do quartel da cidade de Alfenas, em Minas Gerais, onde foram castrados 110 cães e gatos na última semana de de junho de 2016. A música foi apenas um dos ingredientes na motivação da equipe reunida pela Médica Veterinária, Amélia de Oliveira, uma paulista de 52 anos, que dedica suas forças e talentos para os animais de rua, abandonados, de comunidades de pequenas e médias cidades, e também para os de locais remotos do País, como os da Amazônia.

    O trabalho bem-sucedido foi possível graças ao empenho da ONG Anjos de Patas, presidida pela professora Renata Santinelli, e que tem na diretoria a estudante de agronomia Heliodora Jordão da Silveira Zaponi, e a parceria com o quartel do Exército local. O acampamento dos Veterinários na Estrada foi montado dentro do Tiro de Guerra. 

      O autor deste blog, médico veterinário Ricardo Osman Gomes Aguiar, formado pela FMU em São Paulo em 2015, e o médico veterinário Vinícius Julião, de Alfenas, ajudaram a Dra. Amélia de Oliveira como assistentes nas cirurgias. E aprenderam muito com ela sobre a técnica do gancho utilizada nas fêmeas caninas e felinas, que assegura menor risco de infecção e encurta o tempo do procedimento.
Na foto ao lado, está o autor do blog com a médica veterinária Amélia de Oliveira, em um intervalo do trabalho no Tiro de Guerra.
Em quatro dias, foram atendidos inúmeros animais de rua e de ONGs, outros vieram da roça, e muitos vira-latas foram trazidos por seus proprietários, que conseguiam arcar com os custos baixos da cirurgia do projeto Veterinários na Estrada.
Enfermidades comuns na região foram tratadas e parasitas foram retirados dos animais. Os proprietários foram convidados a assistir palestra educativa sobre os benefícios da castração, que além de impedir a reprodução é método preventivo contra o câncer.
Na foto acima, estão os proprietários com seus animais na fila da castração de cães e gatos, dentro do quartel. Ao fundo, as barracas do projeto Veterinários na Estrada, onde as cirurgias foram feitas com todos os cuidados e técnicas de assepsia.



Na foto acima e ao lado, Dra. Amélia e Oliveira prepara-se para iniciar mais uma castração. Nas fêmeas, foi utilizada a técnica do gancho. Por meio de um pequeno gancho os ovários, trompas e útero são puxados para fora do corpo, através de pequeno corte, o que reduz consideravelmente a possibilidade de infecção interna, e o tempo de cirurgia, em relação à técnica convencional.









 Na foto à direita, os cachorrinhos se recuperam no espaço reservado à pós-cirurgia. 


















terça-feira, 17 de maio de 2016

Campanha de doação de cães e gatos da Universidade São Judas Tadeu, em São Paulo.




A doação de cães e gatos retirados das ruas ou de lixões, recolhidos em caixas abandonadas, é uma forma adequada de atender tanto às necessidades destes animais quanto às de famílias, que buscam um bichinho de estimação para criar e confortar a todos. 
São laços de amizade e afetivos criados nestas campanhas de doação, mas que devem ser firmados com muita responsabilidade, já que os cuidados com cães e gatos exigem tempo, energia dos proprietários e dinheiro para alimentação, banhos e tratamentos veterinários. 
São laços firmados por toda uma vida, por 10 anos, 15 anos e até mais do que isso, já que a expectativa de vida de cães e gatos em cidades como São Paulo tem aumentado bastante, graças à alimentação e aos avanços da medicina veterinária.
Neste sentido, devemos valorizar e estimular campanhas sérias de adoção de animais realizadas por cursos acadêmicos renomados como a programada para o próximo sábado, dia 21 de maio, pela faculdade de Medicina Veterinária da Universidade São Judas Tadeu (USJT). 
A campanha irá ocorrer no sábado das 10h às 14h, com projetos parceiros e ONGs.  Cães e gatos jovens e adultos estarão no local à espera de um novo lar.
A assessoria de imprensa desta Universidade enviou mensagem com as seguintes informações:

Todos os animais que participam da ação são castrados, vacinados e vermifugados. 
Os interessados deverão preencher alguns requisitos para a liberação dos animais. É preciso: 
 - Ser maior de idade
- Apresentar documentos de identificação pessoal (RG)
- Receber orientações sobre a adoção e guarda responsável de animais
- Preencher o termo de responsabilidade

Todos esses cuidados são necessários para garantir a saúde e bem-estar dos animais adotados e ainda contribuem para a diminuição do número de cães nas ruas e casos de maus-tratos.
A Universidade São Judas Tadeu está localizada na Rua Taquari, 545 -  Mooca.

As pessoas que quiserem doar ração para o projeto também poderão fazê-lo em caixas localizadas próximos às tendas.  

Adoção de cães e gatos
Quando: 21/05
Horário: 
das 10h às 14h
Onde: na unidade Mooca da Universidade São Judas Tadeu – Rua Taquari, 545 – Mooca, SP.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Uma homenagem artística de 1943



Um livro especial editado em 1943 me chegou às mãos. Com pinturas e desenhos de Alberto Apfel e curta apresentação de Guilherme de Almeida. Vejam a capa do livro.

U


quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos é premiado no Jabuti 2015



Os autores (a partir da esq.): Márcia Mery Kogika, João Pedro de Andrade Neto e Márcia Marques Jericó/Foto Divulgação Câmara Brasileira do Livro











O livro Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos, dos médicos veterinários Márcia Marques Jericó, João Pedro de Andrade Neto e Márcia Mery Kogika, lançado em 2015, foi premiado na 57º edição do Prêmio Jabuti, a mais importante premiação do País criada em 1958. A premiação é organizada pela Câmara Brasileira do Livro e 27 categorias foram premiadas em 2015.
O Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos obteve o segundo lugar na categoria Ciências da Saúde. Essa é a primeira vez que um livro da área de Medicina Veterinária recebe o prêmio Jabuti, segundo reportagem publicada no site do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP).. 
Trata-se, realmente, de um livro excepcional, que envolveu vários profissionais como Rodrigo Rabelo, Nestor Calderón, Rita de Cássia, Ana Claudia Balda, Ricardo Duarte e tantos outros.
É um livro indispensável na biblioteca de todo estudante de Medicina Veterinária e dos profissionais da área.

O resultado divulgado em dezembro de 2015

Ciências da Saúde
1º Lugar – Título: Tratado de Neuropsiquiatria Neurologia Cognitiva e do Comportamento e Neuropsicologia – Autor: Leonardo Caixeta –Editora: Editora Atheneu
2º Lugar – Título: Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos – Autor: Márcia Marques Jericó, João Pedro de Andrade Neto e Márcia Mery Kogika – Editora: Roca
3º Lugar – Título: Atualização em Hemorragia Digestiva: Novos Conceitos na sua Fisiopatologia, Diagnóstico e Tratamento – Autor:Bruno Zilberstein, Flair José Carrilho, Ivan Cecconello e Luiz Augusto Carneiro D’albuquerque – Editora: Editora Atheneu