segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

AnimaisOk - o planeta é melhor com eles

Amigos e amigas, eu e o Luís Carlos, que é o designer do blog, estamos nos preparativos finais para o lançamento do blog AnimaisOk - o Planeta é melhor com eles. Será no dia 10 de março de 2011.
O blog será um espaço dedicado a todas as espécies de animais do planeta, das florestas, campos, mares e geleiras. Aqui os animais silvestres, domésticos, domesticados e marinhos do Brasil terão lugar privilegiado.

Lobos, onças, gaviões, tartarugas, baleias, cães e gatos, enfim todos os bichos, serão os personagens das notas e reportagens do blog. Vamos falar ainda de Bem-Estar animal, Ciência, Meio Ambiente e Saúde animal, e publicar entrevista com Protetores e dirigentes de ONGs de Defesa dos Animais.

A missão é transmitir conhecimento e entreter ao falar do fascinante mundo dos animais. A missão é defender os animais e combater a caça, o tráfico dos silvestres e o abandono dos domésticos nas cidades brasileiras.  


Para nós, os animais merecem uma vida digna, livre de dor e angústias e são legítimos proprietários do planeta. Os animais são seres que têm sentimentos, inteligência e espiritualidade.
O planeta é melhor com eles, como diz nosso slogan.
O blog apoia a legislação brasileira, mas entende que é preciso aperfeiçoamento das leis de proteção.

Condenamos qualquer ato de crueldade contra os animais, concordamos com a proibição de animais em circo e defendemos a posse responsável por meio da educação.

Vamos levar aos internautas os avanços da medicina veterinária, as histórias bonitas de várias espécies, falar de campanhas contra o abandono e do universo biológico e emocional dos bichos.
Não será um blog de notas soltas e informações esparsas.


Pretendo unir as boas técnicas do jornalismo com o aprendizado de estudante de Medicina Veterinária (Campus da FMU no Morumbi) para transmitir conhecimento em cada nota do blog.

Autor do blog AnimaisOk, Ricardo Osman,
no centro cirúrgico, e o cãozinho Willy.
O cãozinho foi submetido a cirurgia
de castração. O autor do blog apenas
assistiu ao procedimento.
O conhecimento prático do mundo dos animais em São Paulo será importante neste trabalho. Sou autor do livro 'Estrela e o Quarteto Mágico – a vira-lata abandonada, seus filhotes e outras estórias' e faço trilhas por montanhas no País com minha mulher, Claudia, e meus oito cachorros. A matilha tem a marca de seu batedor, Buguinho. A maioria dos cães foi resgatada das ruas.
 
Gostaria, por fim, de agradecer imensamente ao designer Luís Carlos, parceiro deste projeto, e aos colegas jornalistas Fernando Porto, Luiz Antônio Maciel e Zé Guilherme, pelo incentivo e sugestões.
Agradeço também às amigas do curso de Medicina Veterinária da FMU que me estimulam a seguir em frente com as aulas e a não desistir: Regina Micha, Nayara Lopes, Mayara Trevisani, Carla Pires, Fernanda Maldonado e Ana Carolina Lobo de Almeida. Uma futura geração de doutoras que já chegará com a consciência extraordinária sobre a proteção e o bem-estar animal. Valeu!


Que Deus abençoe a todos e São Francisco de Assis nos inspire
Que sejamos instrumento de Paz!
Forte abraço,
Ricardo Osman Gomes Aguiar
Jornalista MTB 17.884
Bacharel em Comunicação Social pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Prêmio Esso de Jornalismo Regional Sudeste de 1987, por reportagem publicada no jornal O Globo
Repórter do Diário do Comércio, jornal da Associação Comercial de São Paulo (ACSP)
Autor do livro 'Estrela e o Quarteto Mágico - A vira-lata abandonada seus filhotes e outras estórias'
Estudante de Medicina Veterinária da FMU, São Paulo
Estágio no Hospital Veterinário (Hovet) da FMU, no Campus do Morumbi (outubro de 2010 e em janeiro de 2011)

É PROIBIDA A REPRODUÇÃO PARCIAL OU TOTAL DO CONTEÚDO DESTE BLOG (TEXTOS E FOTOS), EM QUALQUER MEIO DE COMUNICAÇÃO OU SITE, SEM A PRÉVIA AUTORIZAÇÃO POR ESCRITO DO AUTOR

8 comentários:

  1. Olá Ri!!
    Parabéns pelo trabalho e pelo esforço. Você vai longe na carreira, tenho certeza disso.
    Conte conosco.
    Um grande beijo,

    Mayara Trevisani.

    ResponderExcluir
  2. Olá meu amigo Osman!
    Parabéns por mais esse trabalho dedicado aos animais!
    O blog está sensacional e sei que virão muitos relatos emocionantes e importantes...
    Grande Abraço,

    Talyson Rodrigues

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, Dr. Osman!

    Viva os animais!

    um beijo,


    Suzana Regazzini

    ResponderExcluir
  4. Ri, parabéns!!! Conte com minha ajuda. Você sabe o quanto eu amo os animais. Beijo grande.

    ResponderExcluir
  5. Colega jornalista e futuro veterinário compartilho seu interesse , em 1978, quando fui me inscrever no vestibular estava em dúvida entre jornalismo e veterinária pois sempre amei os animais. Fui para o jornalismo. Tenho uma questão que me atormenta e me dá a certeza de ter feito a escolha certa: como você, amando os animais, lida com o fato de ter de causar dor (falo da vivissecção)nos seres que pretende salvar? uma abraço Denise

    ResponderExcluir
  6. Resposta à nossa leitora Denise:
    Agradeço sua mensagem e sua preocupação é importante. No estudo da medicina veterinária na FMU não é adotada a prática da vivissecção (operação feita em animais vivos com o objetivo de realizar estudos e experimentação).
    Não concordo, como você, com a prática da vivissecção que era adotada normalmente no final da década 70, quando você se inscreveu no vestibular. Também naquela ocasião optei pelo jornalismo.
    Na FMU, o ensino prático está no Hospital que a faculdade mantém e que atende a comunidade de segunda a sexta. No hospital para cães, gatos e cavalos, já podemos fazer estágios a partir do primeiro ano. O atendimento é de boa qualidade.
    Hoje, acredito que há uma nova geração de estudantes (e de professores) com nova consciência e ética. No entanto, não posso falar por demais faculdades e centros de ensino, por desconhecer suas realidades.
    Nas aulas de anatomia trabalhamos com animais já mortos, enviados por Centros de Controle de Zoonoses (CCZs) do Estado, conforme informação oficial que recebemos.
    Abraços,
    Ricardo Osman

    ResponderExcluir
  7. Alessandra Heguedusch Faour Auad14 de março de 2011 17:33

    Olá Ricardo,

    Parabenizo meu grande amigo por mais esse incentivo em prol dos animais. A luta não pode parar e quanto mais informações circular menos descaso com nossos animais teremos.

    Um forte abraço e muito sucesso!!!

    Alessandra Heguedusch Faour Auad

    ResponderExcluir
  8. Ricardo Osman, admiro seu trabalho. Agora mais ainda, por saber que sempre é tempo de continuar (não começar, continuar, porque isso é que é difícil, não é mesmo?). Futuro veterinário, e sempre um apaixonado. Nossos amigos OK agradecem! Conte conosco. Thais Kurita. www.deixeviver.org.br

    abraços



    Thais Mayumi Kurita

    ResponderExcluir